top of page
  • Foto do escritorFIQUEOFF

Surf: tipos de fundos

Fundo de coral, fundo de pedra e fundo de areia, quais as diferenças entre cada um e como eles influenciam na formação, qualidade e velocidade das ondas?


Fundo de Areia (Beach Break)

Talvez o tipo de fundo mais comum, principalmente no Brasil, o fundo de areia é composto pelo acúmulo de areia oriunda da erosão por milhões de anos de morros ou montanhas próximas ao mar.

Esse tipo de fundo é o mais inconstante, ou seja, está sempre mudando, dificultando muito obter previsões de ondas com maior precisão. Além disso, será difícil determinar um pico certeiro de onde as ondas vão quebrar e também não terá um canal fácil para retorno. Outro ponto importante é que ondas sobre fundos de areia costumam ser mais lentas em comparação aos outros tipos de fundos.


Pelo lado positivo, levar um caldo em um fundo de areia vai ser muito menos dolorido ou perigoso do que cair em cima de uma bancada de pedra ou de coral.


Fundo de Pedra (Point Breaks)

De origem vulcânica, fundos de pedras são estáveis, exceto por algum terremoto ou obra humana, você verá as ondas quebrarem exatamente no mesmo lugar. Se pudéssemos viver por séculos, seria possível ver as mesmas ondas ao longo dos anos quebrando sempre no mesmo lugar.

Previsões de surf para picos com fundos de pedra costumam ser bastante precisas. Outro ponto positivo é a existência de canais para retornar ao pico sem precisar tomar ondas na cabeça, diferente dos beach breaks.


Ondas em fundo de pedra também são mais rápidas que as ondas que rolam sobre fundos de areia. Porém os fundos de pedra são os mais perigosos, pois colidir com o "chão" mesmo que sob as águas, pode causar sérios danos ao nosso corpo.


Este tipo de formação é bastante comum na América Central. No Brasil podemos encontrar alguns point breaks, sendo o mais famoso o de Baía Formosa na Paraíba.


Fundo de Coral (Reef Breaks)

Os fundos de coral são os mais desejados por surfistas do mundo inteiro. Tal como o de pedra, este tipo de fundo é extremamente estável, propiciando ondas perfeitas, tubulares, rápidas e sempre no mesmo lugar.

As ondas aqui são até mais rápidas e tubulares e com mais energia preservada se comparadas com o fundo de pedra, isso se deve ao fato dos corais serem mais rasos e a irregularidade da composição do fundo, já que o coral é um conjunto de organismos que vão se formando sobre o calcário, ajuda a preservar a energia da onda.


Porém um caldo sobre uma bancada de coral pode ser bastante dolorido e traumático, sendo recomendado para surfistas mais experientes.


Os destinos mais famosos com fundo de coral são Maldivas, Indonésia e Mentawai. No Brasil a incidência é raríssima, temos poucos picos que quebram sobre coral e todos estão localizados no nordeste do país.


Antes de entrar em qualquer pico, em qualquer lugar do mundo, é fundamental se informar sobre qual o tipo de fundo as ondas estão quebrando, para não passar perrengues.



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page